Raças de Porquinhos-da-índia

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Raças de Porquinhos-da-índia


Pêlo Curto


O pêlo de um porquinho de pêlo liso, como o próprio nome indica, não tem qualquer redemoinho. É liso e curto. Deve mostrar um crescimento na horizontal (da cabeça para trás). Os porquinhos de pêlo liso são também chamados de pêlo normal, porque são também os mais comuns. É o tipo de pêlo original da raça selvagem de porquinhos.


English Crested


Um English Cresred é um porquinho com pêlo curto e uma coroa na testa. Esta coroa é a única diferença entre o crested e o de pêlo liso. A coroa do English Crested deve ter a mesma cor que o resto do corpo. Esta raça é originária, como o nome indica, da Inglaterra.



American Crested


Os American Crested são muito similares aos English Cresteds. A única diferença é a cor da coroa. Os Cresteds Americanos têm sempre uma coroa branca. Esta raça é originária, como o nome indica, da América.

(Foto 1 cedida por Nikki de www.angelfire.com/hi5/babydcavies/babydcavies/indexx.html)


Abissínio (ou Frisado)


O Abissínio é a mais velha de todas as raças de criação e é originário da Inglaterra. O pêlo é curto e áspero. Abissínios de pêlo sedoso não seguem o standard. O animal deve ter entre 8 a 12 redemoinhos, que devem estar ordenados simetricamente ao longo do corpo. Animais com menos redemoinhos não são aceites como standard de criação. Nos porquinhos jovens, o pêlo é mais sedoso e torna-se mais áspero com o crescimento.


Rex


O Rex é um porquinho-da-índia com pêlo muito curto 'espetado'. No peito o pêlo é encaracolado e isso também acontece no bigode. Esta raça vem de Inglaterra. O pêlo dos jovens bébés é ainda sedoso, mas com o tempo torna-se áspero. Quanto mais áspero, melhor a qualidade do Rex. Diz-se que são porquinhos-da-índia muito calmos e de temperamento amigável.




Somali


O Somali é um Abissínio rex. Este tipo de porquinho é uma mistura entre Rex e Abissínio e é conhecido como Somali na Austrália. Esta raça é mais ou menos desconhecida na Europa e mesmo na Austrália não é oficialmente reconhecida ainda.




Teddy Americano (US-Teddy)


O US Teddy é muito similar ao Rex e normalmente é um pouco difícil de distingui-los. Os Teddys são porquinhos-da-índia com pêlo muito curto 'espetado'. No peito o pêlo é liso e encaracolado no bigode. Mas geneticamente a raça não tem nada a ver com o Rex. Esta raça é originária da América.



Teddy Suiço (CH-Teddy)


Também o Teddy Suiço é uma raça de pêlo encaracolado. Mas este tem o pêlo mais comprido (+/- 6 cm). Esta raça é originária da Suiça e não está relacionada com o US Teddy ou o Rex.



Ridgeback


O Ridgeback apareceu recentemente na Inglaterra. As suas características são pêlo liso com um crista distinta nas costas. O pêlo é curto. Geneticamente estão próximos dos Abissínios.


Peruano Pelo Curto


Alguns criadores da Alemanha estão a tentar criar porquinhos com as características dos Peruanos, dois redemoinhos no lombo e um no pescoço. São a versão peruana de pêlo curto. Não são ainda reconhecidos como uma raça, mas os criadores estão com esperança que isso aconteça brevemente.


Curly


A variação de pêlo curto do Lunkaria é chamada de Curly. Curlys originalmente têm dois remoinhos nas ancas, o que provem de terem sido cruzados com Peruanos. Nos nossos dias os criadores criam o Curly sem essas cristas também. Não são ainda reconhecidos como uma raça, mas os criadores estão com esperança que isso aconteça brevemente.




Peruano


O Peruano é a mais velha das raças de pêlo comprido e foi desenvolvido originalmente em França. Os Peruanos têm dois redemoinhos no lombo, uma longa franja e uma barba distinta nas bochechas. Muito frequentemente podem ser encontrados peruanos com redemoinhos a mais, mas isso é um erro e esses animais não podem ser mostrados em concursos.

(Foto 1 cedida por Rita Ribeiro e foto 2 cedida por Minda Santos)


Sheltie


Os Shelties são porquinhos de pêlo liso comprido. Não têm qualquer caracol. Os pêlos na cara são curtos e não têm franja. Os Shelties Americanos têm o nome de Silky.



Coronet


Os Coronets são originários de cruzamentos entre Shelties e Crested Pigs. Esta raça é relativamente nova e vem de Inglaterra. Os Coronets têm pêlo liso comprido e a típica coroa na cabeça. O cabelo da face é curto, mas podem ter bochechas com barba.



Texel


O Texel é uma das novas raças de porquinhos de pêlo comprido desenvolvida na Inglaterra. A raça provém de cruzamentos entre Sheltie e Rex. O Texel tem pêlo comprido e encaracolado, mas sem ondas. Na face o pêlo é curto e áspero. Uma pequena barba também é desejada. O pêlo no peito é encaracolado. Bons caracois no peito quando o animal é jovem, indiciam um exemplar de boa qualidade em adulto. Se o pêlo for apenas ondulado, então o animal não tem qualidade para entrar em concursos.


Alpaca


O Alpaca vem de cruzamentos entre Texel e Peruanos. Tem pêlo comprido encaracolado e duas ondas nas costas, bem como uma franja. Esta raça é originária da Inglaterra.




Merino


Os Merinos são originalmente um cruzamento de Coronet com Texel. Eles têm pêlo comprido encaracolado e uma coroa.




Angorá


O Angorá não é actualmente reconhecido como uma raça, mas muitos criadores fazem criação deste tipo de porquinho. É uma variedade de Abissínio de pêlo comprido.
Na Austrália existente uma raça equivalente chamada de Sheba Mini Yak, que só é oficialmente reconhecida ali. O pêlo do Sheba não deve ser mais longo que a distância ao chão.



Mohair


Um Mohair é um Angorá com pêlo encaracolado. É originário do cruzamento do Angorá com o Texel. Como o Angorá, o Mohair não é oficialmente reconhecido.



Lunkarya


Lunkaryas são originárias da Suécia onde em 1986 o primeiro porquinho com a nova mutação foi descoberto. Nos últimos dezoito anos os criadores escandinavos desenvolveram as raças que carregam essa nova mutação. O Lunkaria á algo similar ao Texel, um porquinho da índia com pêlo comprido e encaracolado, mas neste caso a mutação responsável pelo pêlo encaracolado é dominante.

(Fotos cedidas por Carmen de "RMZ Die Knopfaugen")

Outras




Desde há algum tempo que existem raças sem pêlo. Os chamados Skinny Pigs e Baldwin. Estas raças são muito sensíveis, por causa da falta de protecção que o pêlo oferece. Os Baldwins são completamente desprovidos de pêlo. Quanto aos Skinny Pigs continuam a ter o seu bigode e algumas partes com pêlo. Estas duas raças não são (por sorte) reconhecidas como tipo de criação standard. Pensamos que este tipo de criação não deve ser suportada. (Mais sobre Skinnies e Baldwins aqui: Skinny e Baldwin )

Ainda existem os Cuys. Eles são da América do Sul e são usados como carne na alimentação índigena. Estimam-se que no momento existem 70 milhões de Cuys em toda a América do Sul com destino ao mercado alimentar.
Eles são muito maiores (ca.2,5 - 3,5 Kg) do que um porquinho-da-índia normal. Os Cuys também existem em diferentes tipos de pêlo e cores. Geralmente eles são muito mais tímidos e agressivos que os porquinhos.
Existem ainda alguns parentes distantes da família de porquinhos-da-índia, como o porquinho-da-índia selvagem e o porquinho-anão (Microcavia australis).



Foto 1 Baldwin / Foto 2 Skinny Pig






Cores:


Como já se faz criação de porquinhos-da-índia há muitos anos, muitos tipos de cores foram sendo desenvolvidos. Nem todas as cores são aceites como standard para criação.
A cor original é o Agouti-dourado, que é a cor da espécie selvagem que originou os nossos porquinhos domésticos. Através de mutações nos genes, selecção e criação foi possível chegar ao grande número de cores existentes hoje em dia. E de vez em quando eis que uma nova surge.

Mais sobre as cores podes encontrar no item Genética - Genética das Cores ou aqui.


Olhos:

Nos porquinhos-da-índia podem-se encontrar estes diferentes tipos de cores dos olhos:

- negros (D.E.)
- rubi (F.E.)
- vermelhos (P.E.)


Orelhas:

As orelhas devem ser grandes, descaindo em horizontal sobre a cabeça e não devem ter dobras. A forma final das orelhas, especialmente se elas são descaídos ou não, só pode ser julgada em certos animais adultos, porque as orelhas mudam durante o periodo de crescimento do porquinho. Orelhas com dobras ou pequenas demais e muito subidas na vertical são olhadas como sendo erros na criação de porquinhos de raça. Orelhas com buracos ou mordidas também não são boas para exibição.
Para os amantes dos animais, que não fazem criação ou shows de exibição, claro que a forma da orelha não importa de maneira nenhuma. A forma desta não tem qualquer efeito no animal ou na sua saúde. Nós amamos todos os nossos porquinhos , quer tenham orelhas subidas, quer com dobras, bem com os de descaídas!
boas orelhas "más" orelhas

0 comentários:

Enviar um comentário

 









© 2010-2011 Todos os direitos reservados - cantinhos dos porquinhos da india- Template Para Blogspot Blogger